Educação é um dos maiores legados de Lula na bahia


O governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva mudou a cara da educação na Bahia. Com a criação de universidades e institutos federais inclusivos, famílias puderam vez pela primeira ver um filho cursar uma graduação.

O estado é o primeiro destino do projeto #LulaPeloBrasil no dia 17 e vai passar por nove estados do Nordeste.

Antes de Lula chegar à Presidência da República, o estado contava com apenas a Universidade Federal da Bahia, com sede em Salvador e um campus em Cruz da Almas que abrigava apenas 70 professores. Depois de Lula, esse número saltou para mais de 40 escolas técnicas nos institutos federais e 20 campi de universidades federais criadas por ele.

“A Bahia viveu uma verdadeira revolução na educação no período Lula. Levamos campus para o interior do estado e regiões que nunca tinham tido atenção dos governos federais anteriores como a Universidade Federal do Vale do São Francisco, na cidade de Barreiras, por exemplo”, explicou o Ministro da Educação do governo Lula, Fernando Haddad.

De acordo com Haddad, metade das vagas criadas no estado no governo Lula foi destinada para alunos negros e pobres.


Uma delas, a Universidade Federal do Recôncavo Baiano é especial. Criada pelo petista em 2006, a UFRB é uma das mais inclusivas do estado com 83% de estudantes negros, segundo informou Paulo Gabriel Nacif, ex-reitor da universidade de 2006 a 2015. Lula receberá na UFRB em Cruz das Almas o título de Doutor Honoris Causa por sua luta pela qualidade e melhorias na educação.

“Fui o primeiro reitor de uma das maiores das 18 universidades que ele criou. Atualmente, a Universidade do Recôncavo está entre as três maiores e com uma qualidade excelente. Alcançamos uma média de 4 em 5 no índice geral do Inep”, explicou Nacif que atualmente é secretário de Educação de Lauro de Freitas e foi coordenador no Ministério da Educação no governo da presidenta eleita Dilma Rousseff.

“Essa foi, seguramente, uma das maiores políticas públicas do ex-presidente na Bahia. Hoje, a maior parte dos nossos estudantes representa a primeira geração de famílias que chegou às universidades”, afirmou o secretário da educação.

Além da UFRB, Lula também implantou a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), com sede no Ceará, mas com campus em São Francisco do Conde (BA), Universidade Federal do Oeste da Bahia, Universidade Federal do Sul da Bahia, Universidade Federal do Vale do São Francisco, Instituto Federal de Tecnologia, Ciência e Educação da Bahia.

A criação das universidades e institutos técnicos pelo ex-presidente Lula contribuiu também para uma profunda mudança cultural, social e econômica do povo baiano.

Como explicou Haddad, o governo recuperou prédios históricos que foram restaurados e transformados nessas instituições de ensino.

“Também precisamos falar sobre o Fundeb, que valorizou o magistério e levou recursos federais para melhorar o investimento por aluno em cada região do estado da Bahia. O governo Lula mudou radicalmente o horizonte e as perspectivas do povo baiano em relação à educação’, declarou Haddad.

O governo de Lula foi o que mais investiu em educação e o que mais criou universidades e escolas técnicas da história do Brasil. Para Paulo Nacif, foi a primeira vez que a educação no Brasil foi pensada a partir de um projeto orgânico.


“Foi um projeto de nível federativo e que ao mesmo tempo considerou todas as relações entre os sistemas federativos e os níveis educacionais da creche a pós-graduação”.

Por Ana Flávia Gussen da Agência PT de Notícias

Um comentário em “Educação é um dos maiores legados de Lula na bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *